Pages

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

De um total momento suplantado:

http://2.bp.blogspot.com/_zxwvVvpZs80/TD0oYxRPkEI/AAAAAAAAALc/sxJPPhdrDnM/s1600/vampiro_081.jpg
"bebendo o teu sangue visceral na taça fria, sinto o cheiro do sal
cada gota unge meus lábios com o mais puro prazer original,
a saliva desce anunciando a chegada ancestral da vida
na coisa primitiva, revelada."

3 comentários:

Iza Santos disse...

Fúnebre o.ô
Hoho, e o que seria mais primitivo do que o sangue? /fato

Tenho uma curiosidade, queria saber se vc primeiro viu a imagem ou primeiro fez a poesia ^^

Andreza disse...

Primeiro veio a poesia ^^ depois achei essa imagem que combinou perfeitamente..
vlw pelo comentário

Paulo André disse...

oi, passei por aqui. gostei tem potência. intestinogrossoii